Certificação Fairtrade Impulsiona Critérios Comercio Justo mais Fortes para Chá

25/08/2021

O Padrão de Chá Comercio Justo Certificado Fairtrade revisado busca equilibrar as realidades de um mercado global de chá desafiador com requisitos mais rigorosos para proteger os direitos e as condições de trabalho de produtores e trabalhadores.

continue lendo Certificação Fairtrade Impulsiona Critérios Comercio Justo mais Fortes para Chá

O chá é uma das bebidas mais populares do mundo e, para muitas pessoas, o chá é um alimento básico do dia a dia. Os nomes sugerem as origens e a história do chá (Oolong, Rooibos, Darjeeling, Ceilão), mas muitos bebedores de chá sabem pouco sobre como ele é cultivado ou quem o cultiva.

A maior parte do chá do mundo é cultivada em fazendas de grande escala conhecidas como propriedades ou plantações: Índia, Sri Lanka e Quênia são os principais países produtores de chá. Nesses países, quase 320.000 produtores de chá são membros de cooperativas certificadas Fairtrade e mais de 59.000 pessoas trabalham em plantações de chá certificadas Fairtrade.

Infelizmente, devido às origens coloniais da produção de chá na Índia e no Sri Lanka, as fazendas de hoje ainda mantêm aspectos desse legado, apesar das leis modernas melhorarem algumas áreas de trabalho, como permitir sindicatos. A maioria dos trabalhadores do chá vive na propriedade em alojamentos fornecidos pelo empregador e são descendentes de várias gerações que trabalharam na mesma terra.

Os desafios nas plantações de chá incluem moradia, saneamento, trabalhadores que desconhecem seus direitos e têm pouco a dizer e baixos salários. Por exemplo, as mulheres representam uma porcentagem significativa da força de trabalho do chá na Índia, mas enfrentam barreiras para participar de reuniões sindicais ou defender seus direitos.

Após um extenso processo de consulta com produtores, trabalhadores do chá, comerciantes, empresas e pesquisadores, atualizamos os Critérios Comercio Justo Fairtrade para chá para atender às prioridades urgentes dos trabalhadores.

Fortes Direitos dos Trabalhadores: Ênfase nas Mulheres e Jovens

A norma exige que as organizações tenham uma política de gênero e proibições contra trabalho forçado e violência baseada em gênero, e devem implementar sistemas relevantes de monitoramento e remediação.

Além disso, a norma exige que as empresas garantam certos tipos e condições de trabalho, no que diz respeito ao emprego legal de jovens.

Ambientes de trabalho decentes: uma necessidade absoluta para todos

O Critério Comercio Justo Fairtrade para Chá agora inclui especificações mais rígidas para padrões de habitação e instalações sanitárias e de lavagem, com novos requisitos para garantir a avaliação regular das condições de habitação e trabalho.

Uma voz mais forte para os trabalhadores: avalie a certificação Fairtrade

Um Comitê de Conformidade Comercio Justo Fairtrade deve agora ser estabelecido nas plantações, com o objetivo de dar mais voz aos trabalhadores no processo de certificação e no diálogo com a gestão sobre o cumprimento dos Critérios Fairtrade.

Pagamento justo: maior transparência no Prêmio

Para as organizações de pequenos produtores, foram adicionados requisitos de transparência aumentados para garantir que as organizações de produtores certificadas recebam retroativamente o Prêmio Fairtrade, conforme aplicável, se os comerciantes comprarem chá em termos convencionais, mas posteriormente puderem vendê-lo nos termos Fairtrade.

Mais trabalho será necessário nos salários

Mesmo com os requisitos mais rígidos, devemos enfatizar que há mais trabalho a ser feito para fechar a lacuna em direção a um salário digno para os trabalhadores do chá em muitas origens, e especialmente em Assam. As realidades locais específicas e o fato de o chá Comercio Justo ser apenas uma pequena parte do negócio da maioria das fazendas de chá aumentam o desafio.

Reconhecendo a necessidade de mudança em todo o setor do chá, estamos prontos para defender os parceiros comerciais, o governo e a sociedade civil para garantir que todos os atores do setor de chá desempenhem seu papel na obtenção de um setor de chá sustentável. que respeite os direitos dos trabalhadores e permita para uma vida digna.

recomendado

Contato
Siga-nos
linkedin Facebook pinterest YouTube rss Twitter Instagram facebook em branco rss-em branco linkedin-blank pinterest YouTube Twitter Instagram