Qual é o impacto do Fairtrade para agricultores e trabalhadores e para o comércio justo em geral? Analisamos centenas de estudos para descobrir.

30/05/2022

Uma revisão independente de 151 estudos destaca as principais áreas em que o Fairtrade traz benefícios para agricultores e trabalhadores e onde é mais necessário.

Hoje, Fairtrade representa mais de 1,9 milhão de agricultores e trabalhadores em 71 países ao redor do mundo.

Mas o que sabemos sobre o impacto que o Fairtrade tem na vida dos produtores? E como avaliamos se o que o Fairtrade oferece - coisas como preços garantidos, o Fairtrade Premium adicional, padrões de segurança no local de trabalho e equidade de gênero, programas direcionados e muito mais - está levando aos benefícios pretendidos para agricultores e trabalhadores?

Por isso pedimos um revisão independente de estudos recentes (2015-2020) para obter uma visão completa da amplitude e profundidade do nosso impacto nas áreas que pretendemos influenciar e, em última análise, proporcionar benefícios aos agricultores e trabalhadores.

Os pesquisadores revisaram 151 estudos relacionados à nossa teoria da mudança, que sustenta nosso trabalho e mostra o caminho esperado das intervenções ao impacto. Com base na força da evidência positiva, os pesquisadores atribuíram uma pontuação de semáforo (verde, âmbar, vermelho) a cada área ou cinza para indicar áreas com evidências insuficientes. Dezenove das 22 áreas investigadas tinham evidências suficientes para se qualificar, demonstrando a profundidade das evidências já disponíveis. Dessas 19 áreas, 84% foi classificada como verde (forte evidência de que Fairtrade está fazendo a diferença) ou amarela (evidência mista ou promissora, mas com base em um número limitado de estudos). Leia o Relatório completo para saber todos os detalhes.

Usamos o estudo para informar nossa nova teoria de mudança e para orientar as decisões estratégicas. Também faz parte do nosso compromisso com a transparência e o aprendizado.

Aqui estão cinco destaques do que aprendemos e o que estamos incorporando em nossa estratégia global para 2025.

1. O Fairtrade tem um impacto positivo na renda, bem-estar e resiliência dos produtores.

Esta área - a mais pesquisada na revisão com 63 estudos que a investigam - inclui achados que geralmente mostram um efeito positivo na renda familiar dos agricultores, bens e benefícios como educação e serviços de saúde. Os preços mais justos e os investimentos que o Fairtrade Premium permite são fatores importantes nesta área. Além disso, outros fatores, como melhores condições de negócios e maior segurança alimentar para as famílias, contribuem para o bem-estar dos agricultores e trabalhadores.

Para onde vamos: Estamos impulsionando ainda mais nossa estratégia global para a renda vital, bem como expandir os mercados para que os produtores possam vender mais em termos de Fairtrade.

2. O Fairtrade promove o trabalho decente e ajuda os trabalhadores a terem "voz e dignidade".

Estudos relacionados a essa área mostraram que em plantações maiores com certificação Fairtrade, os trabalhadores se beneficiam de melhores espaços físicos, horas extras pagas, pausas adequadas e proteções de saúde e segurança. Os contratos também são mais fortes em organizações com certificação Fairtrade, assim como os benefícios em espécie, como apoio educacional.

Além disso, elementos que definem a “voz e dignidade” dos trabalhadores – como negociação, representação, relacionamentos positivos e direitos dos trabalhadores – tendem a ser mais prevalentes em organizações certificadas Fairtrade.

Para onde vamos: Acelerar o progresso em direção a salários dignos para os trabalhadores é uma prioridade em nossa estratégia global, dados os resultados mistos sobre o efeito do Fairtrade nos salários devido à influência dos ambientes regulatórios locais. Tomamos medidas adicionais para melhorar os salários dos trabalhadores de flores S banana, que continuaremos a medir, refinar e expandir.

3. O Fairtrade apoia o desenvolvimento de organizações de produtores fortes e democráticas.

A tomada de decisão democrática é essencial para que os agricultores tenham voz como membros de suas cooperativas e, portanto, construam relações comerciais mais fortes. Os pesquisadores encontraram um forte conjunto de evidências de que as organizações de produtores de Fairtrade têm melhor gestão, sistemas e capacidade financeira do que os produtores não certificados.

Há algumas evidências positivas do impacto do Fairtrade na governança democrática e na ação coletiva, mas os pesquisadores observaram que o tamanho e a maturidade das cooperativas de agricultores também são fatores importantes.

Para onde vamos: Continuaremos a focar nossa estratégia global em oportunidades para mulheres e igualdade de gênero. Reconhecemos que, embora os estudos mais relevantes tenham mostrado algum efeito do Fairtrade no aumento da participação das mulheres em suas cooperativas, as normas sociais locais continuam a influenciar mudanças mais profundas nas relações de gênero. Também adicionamos um foco maior nas oportunidades para que os jovens sejam agricultores de sucesso e líderes de cooperativas, incluindo mulheres.

4. Fairtrade suporta práticas agrícolas ecologicamente corretas.

 Os padrões Fairtrade contribuem para práticas agrícolas ecologicamente corretas, como o uso de fertilizantes naturais. Muitos produtores de Fairtrade também são certificados como orgânicos, aprofundando o impacto nesta área. A revisão também encontrou algumas descobertas encorajadoras sobre a contribuição do Fairtrade para os efeitos ambientais, como conservação de água doce e biodiversidade, embora sejam necessárias mais pesquisas.

Sobre a questão crítica da adaptação e resiliência às mudanças climáticas, os estudos são limitados e mais pesquisas são necessárias. Um número crescente de organizações de produtores certificados usa os benefícios financeiros do Fairtrade, como o Premium, para se adaptar às mudanças climáticas, incluindo a realização de avaliações de risco e a implementação de práticas de conservação do solo e reflorestamento.

Para onde vamos: Apoiar os produtores para acelerar a adaptação às mudanças climáticas é uma das principais ênfases de nossa estratégia global, inclusive por meio de parcerias e advocacia.

5. O Fairtrade tem um impacto positivo na conscientização do consumidor e no compromisso com o comércio justo e sustentável, incluindo confiança e intenção de compra.

A análise mostra que o Fairtrade ainda precisa tornar os sistemas de comércio global fora das cadeias de suprimentos do Comercio Justo significativamente mais justos.

No entanto, o aumento da conscientização e da confiança do consumidor é um desenvolvimento positivo, pois a demanda do consumidor é um fator crítico para as empresas expandirem e melhorarem seus compromissos de sustentabilidade. Quando se trata de influenciar líderes empresariais e formuladores de políticas, houve progresso no aumento da prioridade do comércio justo e sustentável, e mais precisa ser feito.

Para onde vamos: O Fairtrade sozinho não pode resolver os desafios enfrentados por agricultores e trabalhadores hoje: empresas, governos e compradores desempenham um papel importante em tornar o comércio justo a norma e não a exceção. Advocacia e parcerias são importantes para nossa estratégia global, especialmente nas áreas de renda e salários dignos, direitos humanos e diligência ambiental.

O mundo mudou muito nos últimos anos, desde a pandemia global até os efeitos das mudanças climáticas e a legislação de sustentabilidade que está sendo desenvolvida na União Europeia. Ao longo do ano, compartilharemos mais informações sobre diferentes aspectos do impacto do Fairtrade e, especialmente, como agricultores e trabalhadores estão se saindo nesses tempos difíceis. Se você tiver alguma dúvida, queremos ouvir de você impact@fairtrade.net

Publicado originalmente no site da Fairtrade Internacional.

recomendado

Contato
Siga-nos
linkedin Facebook pinterest YouTube rss Twitter Instagram facebook em branco rss-em branco linkedin-blank pinterest YouTube Twitter Instagram