A Fairtrade Ibérica adere ao pedido feito pela Plataforma pelas Empresas Responsáveis para a criação de uma Lei de Due Diligence, adere?

04/11/2021

A Fairtrade Ibérica aderiu ao pedido da Plataforma para Empresas Responsáveis, em conjunto com mais de 530 organizações e entidades com o firme objetivo de aprovar uma lei de due diligence para empresas em matéria de direitos humanos e de ambiente. 

A lei obrigará as empresas em nosso país a identificar e avaliar o risco de que sua atividade tenha um impacto negativo, direta ou indiretamente através de sua cadeia de valor, no gozo desses direitos, e fornecerá ferramentas para prevenir, mitigar e conta os danos que podem causar. A lei também deve garantir mecanismos de responsabilização e acesso à justiça para as vítimas cujos direitos foram violados.   

continue lendo A Fairtrade Ibérica adere ao pedido feito pela Plataforma pelas Empresas Responsáveis para a criação de uma Lei de Due Diligence, adere?

Atualmente existem empresas que abordam voluntariamente essa abordagem em seu modelo de negócios e gestão, mas ainda são minoria. Embora um número crescente de empresas também exija uma regulamentação vinculativa dos Direitos Humanos em toda a União Europeia. De fato, algumas empresas estão fazendo esforços consideráveis para cumprir sua responsabilidade de respeitar os direitos humanos e o meio ambiente em suas operações. No entanto, muitos outros contribuem para a exploração e abuso nas cadeias de suprimentos globais, consciente ou passivamente. Os Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Direitos Humanos afirmam que toda organização empresarial tem o dever de respeitar os Direitos Humanos. Por esse motivo, desde o movimento Comercio Justo e a certificação Fairtrade trabalhamos duro e avançamos com determinação renovada em trabalhar com empresas, entidades e governos para garantir que as futuras leis tratem das violações sistêmicas dos Direitos Humanos e do meio ambiente no mundo redes de fornecimento.

A ausência de regulamentações adequadas e a falta de consequências para a gestão negligente de direitos humanos e impactos ambientais nas cadeias de valor globais significa que há pouco incentivo para as empresas lidarem com esses impactos. A ação voluntária é de fato uma desvantagem competitiva para as empresas que estão fazendo as coisas bem.

A Plataforma para Empresas Responsáveis é uma coalizão de 14 organizações e plataformas que representam mais de 530 entidades sociais. Sua demanda vai além do mundo social e é compartilhada por pessoas do mundo acadêmico, por empresas e por organizações empresariais como a Confederação Empresarial Espanhola de Economia Social, que representa mais de 10% do nosso PIB.

Outras empresas europeias também estão exigindo leis semelhantes em seus próprios países. No Reino Unido, por exemplo, 36 empresas, organizações empresariais e investidores emitiram um comunicado exigindo que seu governo aprove uma lei exigindo a devida diligência na área de direitos humanos e meio ambiente que garanta o respeito aos direitos e a remediação dos danos sofridos, ao mesmo tempo que obriga todas as empresas do país a compartilharem regras comuns do jogo.

Se sua empresa apoia a necessidade de uma lei com essas características na Espanha:
Clique aqui, baixe o documento de adesão e envie assinado e lacrado para platform@empresasresponsables.org

recomendado

Contato
Siga-nos
linkedin Facebook pinterest YouTube rss Twitter Instagram facebook em branco rss-em branco linkedin-blank pinterest YouTube Twitter Instagram